CENSURA BATE À PORTA (DOS FUNDOS)

A promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos do Consumidor em Brasília analisará nesta quarta-feira, 15, um pedido de remoção de um vídeo da Porta dos Fundos. O pedido partiu de um cidadão que alegou que o vídeo “Rola” “ofende a moral e os bons costumes”.
O Google negou o pedido – segundo a empresa, não há violação dos termos de uso do YouTube. O vídeo ainda está no ar.
Esta é a notícia. Vamos aos fatos.
Um cidadão, muito ocupado por sinal, buscou um vídeo na internet e se sentiu ofendido, ferido, agredido na parte que mais lhe é preservada: a moral e os bons costumes.
Diante de tamanho atropelo não teve escolha a não ser buscar a casa do cidadão, o abrigo da moral, dos bons costumes, dos direitos coletivos e dos Demóstenes Torres. O Ministério Público.
Lá chegando foi muito bem recebido. Ofereceram-lhe cafezinho e um panfleto contra a PEC 37, proposta de emenda à Constituição que retira do Ministério Público a competência de investigar, inclusive atos que afrontem a moral e os bons costumes. O panfleto, claro, conquistou o coração do denunciante que se comprometeu a engajar na luta através das redes sociais. Pra demonstrar ainda mais sua postura pró ativa, o cidadão achou por bem dizer que esta história da PEC 37 devia ser coisa da Dilma e do PT com intenção de limitar a ação do Ministério Público.
Pronto! Aquele cidadão era mesmo uma pessoa de bem e sua denúncia deveria ser imediatamente formalizada para receber, com todo carinho, a apreciação do Ministério Público.
Ficou então a dúvida sobre qual departamento poderia resolver o problema do cidadão. Foi nessa hora que o atendente pediu mais detalhes sobre o tal vídeo ofensivo. Quando respondido que o vídeo de 1 minuto e 18 segundos se passava numa lanchonete, ouviu-se um estridente: “RÁ! Defesa do consumidor! Tá na cara que a moral e os bons costumes foram feridos de morte em uma relação de consumo.”
Neste momento a Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos do Consumidor deve estar debruçada sobre o caso para decidir se recorre ao judiciário ou não.
A promotoria não pediu minha ajuda para analisar o caso mas quero acreditar que isto não seja empecilho para que eu chegue às minhas conclusões.
Diferentemente de um programa ou propaganda de rádio e tv, o canal de humor “Porta dos fundos”, alojado no youtube, não entra na sua casa ou no seu carro sem a sua vontade. Para assistir aos vídeos é preciso claramente ter a vontade de acessar.
O vídeo em questão certamente não é educativo mas ele não se propõe a educar ninguém. Trata-se meramente de um sentimento que, infelizmente, não existe em todo mundo: Humor. Só isso.
Quem acompanha a série dos comediantes sabe dos diversos temas “tabus” que já foram abordados com bom gosto e humor refinado.
Particularmente, não vi nenhuma conduta que desabone o comportamento dos humoristas.
A única chance de um consumidor se sentir ofendido com este vídeo é o caso de ter assistido e ter saído correndo pra padaria da frente na esperança de pedir uma “Rola” e não ter sido atendido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s