CINCO ANOS SEM LEÔNIDAS

Naquela manhã de 09 de dezembro você já tinha “desaguado” a vida na maré da lembrança. O raiar do dia veio acompanhado da dor que se propunha a ocupar o espaço que você deixara, e, talvez por capricho, quis o destino que esta dor fosse tão presente quanto você foi para mim.

Pelo que pude perceber, a dor não tem planos para me deixar e, estranhamente, eu prefiro que ela fique. É como se a saudade fizesse parte daquilo que posso ter. Cada lembrança, cada exemplo, compõem no presente a posse que exerço de você na sua ausência.

Tia Terezinha foi quem primeiro me disse que essa dor não iria embora, mas que com o tempo ela ia se acomodar melhor, ia se ajeitar dentro da gente, como quem busca uma convivência pacífica.

Datas como a de hoje representam uma espécie de tempestade que deixam os sentimentos mais inquietos, mais expostos, porém, como de costume, a vida vai seguir em frente e o amor e o carinho das lembranças vão conduzir a dor de volta ao seu abrigo de paz.

Compartilho a música do meu dia.

4 comentários em “CINCO ANOS SEM LEÔNIDAS

  1. mary lucy disse:

    Meu Tio LEONIDAS ARRUDA merece toda homenagem.

    Curtir

  2. Elza Alves Rabelo disse:

    A luta do seu pai Leônidas Arruda nós respeitamos muito.
    E estamos juntos para mudar Goiás e o Brasil.

    Curtir

  3. Elvis disse:

    Prezado Romero, estava eu no trabalho aqui no Distrito Industrial de Manaus, quando de repente, me veio à mente pesquisar (novamente) no “Google” acerca do amado Leônidas Arruda. Foi então que me deparei com o seu “Blog”.

    Romero, tenha certeza que você não está só. Sinto sua dor no meu coração, pois não faz muito tempo que perdi meus pais na morte. Primeiro “o Pai”, depois “a Mãe”, no mesmo ano. Também lamentei muito a perda do amado Leônidas. No entanto, o que tem me consolo muito são as poderosas promessas de Deus em Sua Palavra.

    (Atos 24:15) “…e eu tenho esperança para com Deus, esperança que estes mesmos [homens] também alimentam, de que há de haver uma ressurreição tanto de justos como de injustos.”

    (1 Coríntios 15:12, 13) “…Ora, se se prega Cristo, que ele tem sido levantado dentre os mortos, como é que alguns entre vós dizem que não há ressurreição dos mortos?  Se, deveras, não há ressurreição dos mortos, tampouco Cristo foi levantado…”

    (Jó 14:14, 15) “…Morrendo o varão vigoroso, pode ele viver novamente? Esperarei todos os dias do meu trabalho compulsório, Até vir a minha substituição. Tu chamarás e eu mesmo te responderei. Terás saudades do trabalho das tuas mãos.”

    (Revelação (Apocalipse) 21:3, 4) “…Com isso ouvi uma voz alta do trono dizer: “Eis que a tenda de Deus está com a humanidade, e ele residirá com eles e eles serão os seus povos. E o próprio Deus estará com eles.  E enxugará dos seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem clamor, nem dor. As coisas anteriores já passaram…”

    (1 Coríntios 15:25, 26) “…Pois ele (Jesus) tem de reinar até que [Deus] lhe tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus pés.  Como último inimigo, a morte há de ser reduzida a nada…”

    (Salmo 37:10, 11, 29) “…E apenas mais um pouco, e o iníquo não mais existirá; E estarás certamente atento ao seu lugar, e ele não existirá.  Mas os próprios mansos possuirão a terra E deveras se deleitarão na abundância de paz… Os próprios justos possuirão a terra e residirão sobre ela para todo o sempre…”

    E este belo cântico: Ele chamará (Jó 14:13-15)

    1. A vida é qual bruma lá no mar,
    Não dura muito tempo;
    Tudo que somos pode acabar,
    Deixando sofrimento.

    Se alguém morrer, pode reviver?
    Ouça o que Jeová fará:

    (REFRÃO)
    Chamará os que estão mortos;
    A Sua voz, responderão.
    Jeová terá saudades
    Do trabalho das Suas mãos.

    Tenha fé, jamais duvide:
    Quem amamos voltará!
    Pra sempre viveremos,
    Com as bênçãos de Jeová.

    2. Quando adormece alguém especial,
    Jeová jamais esquece;
    Quem na memória de Jeová está,
    Despertará em breve.

    Juntos, vamos ver como é bom viver:
    Verdadeira vida ter!

    (Refrão)
    ————————————————
    Mais referências consoladoras: http://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/biblia-ensina/esperanca-segura-para-seus-entes-queridos-falecidos/

    Por favor, dê por mim um abraço apertado e um beijo carinhoso em minha segunda Mãe Terezinha e em todos nosso tios amados, nos primos “Leó” e Geane, que não vejo há uns 38 anos – saudades.

    Isso mesmo Romero, você ainda não me conhece, mas sou seu primo legítimo, Manauara, nascido em Codajás-AM, em 1966, o caçula do Hermes e Marides.

    Primo, novamente te digo: “Sinto sua dor no meu coração”. Espero que as promessas seguras de Deus consolem a todos aí !

    Abraço carinhoso!

    Elvis da Costa Sales.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s