MUITO DISCURSO, POUCA VELOCIDADE.

  

        A internet, devidamente coordenada para fins educacionais, está se tornando uma ferramenta eficaz na massificação e qualificação do aprendizado.

        No mundo todo, alunos já desfrutam dos benefícios de plataformas online voltadas para o aprendizado, com técnicas modernas e adaptadas para o ensino escolar.

        Para melhorar esta notícia é preciso acrescentar que boa parte destas plataformas oferecem conteúdos gratuitos e seus objetivos são voltados para o livre acesso aos conteúdos programáticos que podem ajudar crianças do mundo todo a alcançarem boa formação inicial (básica) independentemente de onde estejam e a qual classe social pertençam.

        Geralmente, plataformas de conteúdo gratuito, são subsidiadas por fundações que desempenham papel social voltado para educação. Um bom exemplo disto é o caso da Fundação do bilionário Bill Gates e sua esposa Melinda, que desenvolvem projetos de pesquisa na área de saúde e educação.

        Refrescando nossa memória, não é difícil lembrar de quantos discursos já ouvimos sobre informatização das escolas, escolas na era digital, inclusão digital nas escolas brasileiras, blá blá blá…

        No Brasil, o ensino público é de responsabilidade das 3 esferas de governo, município, estado e união. Sendo assim, discursos não faltam, promessas não faltam, faltam resultados.

        Estamos acostumados a ouvir, principalmente em período de eleição, que o candidato A vai dar um mouse, o B vai dar um teclado sem fio, o C aposta na tela plana do monitor. Na próxima eleição o A prometeu o notebook, o B rechaçou com o netbook e o C chamou os dois de ultrapassado e prometeu um ipad pra cada aluno, sem falar nos professores, diretores, assessores, coordenadores…

        A verdade é que a educação brasileira não consegue prover uma estação on-line por aluno, seja física ou móvel, e o pior não é a divisão de computadores para estudo, o pior é a péssima qualidade da conexão nas escolas.

        Para se ter uma ideia, uma aula em vídeo precisa de uma conexão de 8 megabits por segundos para rodar com qualidade. A média de velocidade de conexão nas escolas públicas do Brasil não chega a 3 megabits por segundo. Outro triste exemplo é que mesmo onde já é possível que cada aluno tenha sua estação de estudo on-line individualizada, elas não podem ser ligadas ao mesmo tempo sob pena de perda total da conexão por conta da fragilidade da rede. E assim, vamos aumentando a distância entre uns e outros deste país e vamos ceifando oportunidades para milhões de crianças.

        Incrível a capacidade que nós temos de sabotar o nosso próprio povo e nosso potencial. Mesmo quando a oportunidade vem implorando para que seja usada e explorada, a gente consegue dar um jeito de fazer com que não chegue a quem mais precisa.

        A expressão “Acesso Gratuito” era para ser razão de alegria e esperança, mas por aqui a gente vai continuar sem alcançar, inclusive o que é Gratuito, porque ainda não somos capazes de permitir o Acesso!

        O fato de produzir um texto com caráter generalizado, não traduz uma negativa aos avanços alcançados sob alguns aspectos no ensino público, porém, reflete a convicção de que mais vale a crítica pelo que ainda não temos, ao discurso falacioso de um gestor (prefeito, governador ou presidente) ilustrado com alguma jovem promessa segurando um notebook que só pode servir pra jogar paciência. Paciência, aliás, é o jogo da vida do brasileiro.

        Infelizmente, este texto, pode ser facilmente adaptado para tantos outros exemplos daquilo que já poderíamos ter e ainda precisamos esperar, esperar, esperar…

        Tem certos dias em que penso em minha gente e fico resistindo à tentação de acreditar que nesta terra, quando Deus quer dar a farinha, o diabo corre e toma a vasilha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s