ATCHIN!!!

Todas as mesas da biblioteca estão cheias. Não há outra alternativa a não ser compartilhar mesa com alguém. A mesa é confortável para duas pessoas, desde que as duas disponham de algum bom senso. Há aqueles que trazem computador, tablet, dois celulares, agenda, livro, garrafinha personalizada e barrinha de cereal para comer no meio da manhã. Esses não cabem nem sozinhos.Uma olhada rápida e sem muito critério, busco alguém que ocupe menos espaço (sinal claro do espírito de compartilhamento). Encontro um sistemático, parece que ele tirou medida da mesa e fez questão de não ocupar nenhum centímetro além da metade. Pronto! Achei meu lugar.

Fiz meu “bom dia” já com a expressão facial apontando para metade livre da mesa e fui bem recebido: “Opa, bom dia, fique à vontade”. 

Devidamente instalado e com minha parafernalha montada passo a produzir meu dia. Um e-mail aqui, uma matéria de jornal ali, um cliente para responder, outro para perguntar… Tudo correndo bem exceto pelo fato de que o colega de mesa passou a emitir todos sinais de que estava atravessando uma baita gripe e, justo hoje, parecia ser o ápice do processo.

Tosse, coriza, olho vermelho, etc… Eu só lembrava da vitamina C que comprei de promoção e que leva 5 minutos para dissolver de tão sem vergonha que é. Teste melhor não pode haver. 

Não faz muito tempo que o colega foi embora e já me sinto todo lascado, ainda não sei se é patologia ou psicologia, mas o fato é que em tempos de H1N1 eu preciso escolher melhor a mesa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s